Geraldo Macedo é nomeado presidente da área 5 da CMI

O grão-mestre da Grande Loja Maçônica de Mato Grosso, Geraldo Macedo, agora é presidente da área 5 da Confederação Maçônica Interamericana, que representa 26 países

Rui Matos | Portal Mato Grosso

Divulgação

Geraldo Macedo

 Geraldo Macedo

O grão-mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Mato Grosso (Glemt), Geraldo Macedo, foi nomeado presidente da Zona V – que corresponde ao Brasil - da Confederação Maçônica Interamericana (CMI). É a primeira vez na história da Glemt que um de seus membros ocupa tal posição em caráter mundial. A CMI, fundada em 14 de abril de 1947, é uma organização sem fins lucrativos que reúne que representa 75 potências maçônicas de 26 países.

 

A nomeação aconteceu durante a 24º Reunião Trienal da CMI, no dia 12, em Santa Cruz de La Siera, na Bolívia. Macedo foi surpreendido quando teve o seu nome indicado e aclamado por unanimidade. “Foi uma decisão de vontade coletiva, tendo como parâmetro os conceitos de vitalismo, energia e força que o grão-mestre Geraldo Macedo vem implantando na Glemt desde o seu primeiro mandato. Foram muitos avanços, somados a um excelente relacionamento em todos os níveis maçônicos. Geraldo sempre compartilhou uma visão do bem coletivo”, avaliou Eleusino Passos, o Leão, grão-mestre adjunto da Glemt.

 

Elevado a lugar de destaque em nível nacional e Internacional, o representante da Glemt disse estar feliz por poder levar a Grande Loja de Mato Grosso a patamar tão privilegiado

Elevado a lugar de destaque em nível nacional e Internacional, o representante da Glemt disse estar feliz por poder levar a Grande Loja de Mato Grosso a patamar tão privilegiado. “Gestão maçônica não se faz sozinho. Essa conquista não é apenas dos 2.450 membros da Grande Loja no Estado, mas, dos mais de 200 mil obreiros espalhados por todos os continentes”, comparou.

Sustentabilidade maçônica

 

Geraldo Macedo, além de representar a Maçonaria brasileira em todo o mundo, tem ainda, a finalidade de coordenar o avanço sustentável da maçonaria brasileira. “Já estamos familiarizados com esse conceito, que é um caminho sem volta e sempre adiante”, argumentou o novo presidente da CMI.

Divulgação

Geraldo Macedo CMI

Macedo (e) foi aclamado por unanimidade presidente da área 5 da CMI

“Tudo que fazemos interfere diretamente na convivência com a sociedade onde estamos inseridos. O sucesso do bem comum e a felicidade depende de todos. É um efeito em cadeia onde não podemos ficar estáticos, seja nos assuntos maçônicos, seja também naqueles que interferem diretamente na vida da sociedade. Afinal, maçom também é cidadão e tem as suas obrigações constitucionais”, disse Geraldo Macedo.

 

Para o presidente da Área  V da CMI, o maçom, em especial, deve estar consciente do seu papel, contribuindo para a transformação do ambiente no qual vive. “Isso se dá mediante valores que norteiam nossas ações individuais e coletivas. Nossa meta é manter e aprimorar ações baseadas na ética e no bem comum”, finalizou Geraldo Macedo.

 


Fonte: Portal Mato Grosso

Visite o website: wwww.portalmatogrosso.com.br